IAB RS divulga vencedores do Prêmio IAB Edição Centenário

Data: 15/12/2021
Fonte: Sabrina Ortácio - Assessoria de Comunicação IAB RS

O Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Rio Grande do Sul (IAB RS) promoveu na noite da última quarta-feira (15/12) o evento de divulgação dos classificados no Prêmio IAB Edição Centenário – Etapa Nacional. A cerimônia foi transmitida às 18 horas pelo canal do IAB RS no Youtube, contando com mais de 100 pessoas conectadas.

Com objetivo de continuidade nesta longa tradição de reconhecimento e consagração da arquitetura e do urbanismo, este ano, os 25 departamentos estaduais do IAB se alinharam pela primeira vez para articular essa premiação nacional.

Foram 27 projetos inscritos em cinco categorias de premiação. A comissão poderia indicar até três trabalhos premiados por categoria e mais um destaque específico para a Temática Residencial Unifamiliar.

O departamento do Rio Grande do Sul classificou 11 projetos que concorrerão na premiação nacional marcada para ocorrer em janeiro de 2022, reunindo todos os vencedores estaduais do Brasil.

A comissão julgadora foi composta pelos seguintes membros, nomeados pelo IAB-RS: Andreoni Prudêncio, Emilio Merino, Heleniza Campos, Ivan Mizoguchi e Nathalia Cantergiani.

Confira os vencedores

1. Categoria EDIFICAÇÕES

_ Fecomércio. Estudio 41
O júri reconhece ratifica as qualidades do trabalho já reconhecidas através de concurso público de projetos, tais como a notável solução arquitetônica, do partido geral ao detalhamento. O projeto, já premiado, atenta às questões de eficiência energética sem deixar de lado o conforto ambiental e valorização dos espaços internos.



_ Casa Ilhas. Arquitetura Nacional
Solução volumétrica equilibrada, contraste entre materialidades e pesos distintos na composição. Planta bem resolvida, proporções bem equacionadas e relacionadas à distribuição do programa.

_ Casa La Dune. Torres Arquitetos
Edifício de pequena escala, bem inserido na paisagem. Boa solução para disposição das diferentes tipologias de unidades, que se reflete no desenho de fachada em proporções harmônicas.


2. Destaque CASA DO ANO

_ Casa Fortunata. Luciano Lerner Basso Arq.
Notável relação entre casa e sítio de implantação. A paisagem participa como pano de fundo e permeia a construção. Equilíbrio formal, uso de poucos materiais e elementos num programa enxuto distribuído de forma fluida.

A categoria Edificações concentrou maior número de trabalhos inscritos e suscitou um debate acerca da ausência de projetos de habitação popular inscritos.


3. Categoria CULTURA ARQUITETÔNICA

_ EXPO FAM - coletivo EXPO-FAM
Documentação criteriosa, expografia bem desenhada. Exposição de altíssima qualidade em forma e conteúdo.

_ História da arquitetura e construção luso-brasileira. Ricardo Rocha
Pesquisa de alta relevância, temática curiosa e fundamental para compreensão do nosso passado.

_ Voilá Viagens / Mostra Fotografia ArqTur. Cecília Esteve (org.)
Contribuição que resulta num convite a observar as cidades, seus detalhes e encantos, através do olhar dos arquitetos que realizaram viagens com foco na cultura e história da arquitetura.


4. Categoria URBANISMO

_ Parque Barragem Santa Mônica. Patrícia Pasini
Intervenção paisagística sensível, com respeito ao local e seus potenciais. 

_Conselheiro Camargo. TransLab Urb
Urbanismo colaborativo, intervenção certeira, focada na transformação do espaço pelos próprios usuários, com baixo custo e aproveitamento de recursos. Ativismo e apropriação do espaço público.


5. Categoria TÉCNICAS E TECNOLOGIA

_ Galpão. SauerMartins
Atenção à técnica e ao rigor construtivo. Valorização da cultura local. Reconhecimento e reinterpretação da técnica.


6. Categoria INTERIORES E DESIGN

_ Neológica. Arquitetura Nacional
Elemento de design único como protagonista do espaço. Valorização da iluminação natural. Contraste equilibrado entre materiais e elementos formais.