IAB RS promoveu encontro para discutir agenda urbana e projeto de cidade em Caxias do Sul

Data: 05/05/2017
Fonte: Sabrina Ortácio

Buscando fomentar a discussão do planejamento urbano de Caxias do Sul, o IAB RS promoveu na tarde da sexta-feira (05/05) um encontro com gestores públicos e com a participação do CAU/RS, no hotel Intercity Premium, local onde também ocorreu a programação do evento “Encontros do CAU”, realizado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul.

De acordo com Sílvia Nunes, Presidente do Núcleo do IAB RS em Caxias do Sul, o propósito da reunião foi estabelecer um marco inicial de cooperação institucional, de modo a alinhar oportunidades e demandas da administração municipal em prol da arquitetura e urbanismo e do planejamento urbano e metropolitano em Caxias do Sul.
O encontro contou com a participação do Presidente do IAB RS, Rafael Passos, a Secretária Municipal de Urbanismo, Mirângela Rossi; a representante da Secretaria de Meio Ambiente, Liege Simionato; a arquiteta e urbanista Rosana Guarese, diretora da Coordenadoria de Planejamento e Gestão Territorial - COPLAN; o representante da Secretaria de Educação, engenheiro Juliano De Ros; as representantes da Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade, engenheira Carla Lampert, além do Presidente do Núcleo Vinhedos da Serra Gaúcha  do IAB, Márcio Arioli e do arquiteto e urbanista Hermes Puricelli, representando o Presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul - CAU/RS.

Na ocasião foram discutidos os “10 pontos Por um Projeto de Cidade”, desenvolvido pelo IAB RS, no sentido de identificar oportunidades e desafios. “Buscamos estabelecer diretrizes com foco no desenvolvimento urbano. Este documento foi criado para que pudéssemos contribuir no processo de planejamento, incentivando a discussão do tema com a sociedade e gestores públicos em cidades do Rio Grande do Sul”, destacou Rafael Passos, presidente do IAB RS.
 
Também entraram na pauta do encontro, destacar a importância da participação social e a contribuição dos arquitetos e urbanistas nos segmentos multidisciplinares, além da cooperação institucional, ou seja, como o IAB RS pode colaborar com seminários, assistência técnica e debates da administração municipal.

A secretária de urbanismo, Mirângela Rossi, acredita que é fundamental pensar a cidade na visão de arquiteto. “Caxias está mudando seu olhar. Pensar a longo prazo é evoluir. E nossa prioridade é ter um Plano Diretor que envolva discussão e participação da sociedade”, informou Rossi. “Queremos trazer as entidades para dentro do poder público para também terem poder de decisão. Precisamos incentivar técnicos a participarem do processo”, avaliou a Secretária de Urbanismo.

A diretora da COPLAN, Rosana Guarese, disse que ser importante realizar a discussão de forma participativa para trabalhar um projeto de cidade e mapear os conceitos e vocações que nortearão o planejamento. “Queremos apresentar o que temos e mostrar para onde vamos”, disse.

Segundo presidente do IAB RS, Rafael Passos, é preciso incluir os diferentes setores da sociedade no debate e articular as diferentes instâncias participativas da cidade. Destacou ainda a necessidade de ampliar a diversidade de segmentos do mercado na discussão, a qual muitas vezes fica restrita ao setor da construção civil e imobiliário: “Quando se faz um plano diretor pensamos e planejamos, mas se o mercado não está de acordo nada acontece”, observou Passos. Para ele, outro grande desafio desta revisão é articular os planos setoriais elaborados nos últimos anos.

O arquiteto Hermes Puricelli, representante do CAU/RS, também evidenciou essa necessidade. “O grande desafio é a conciliação de interesses para que convivam e cada um tendo um papel e espaço adequado dentro de um projeto de cidade”, disse.

Os encaminhamentos do encontro resultaram na proposta de criar um grupo de trabalho junto das secretarias para estabelecer metas e atividades para a cooperação entre o IAB e a Prefeitura, além da proposta de elaboração de uma minuta do Termo de Cooperação Técnica, que contemplará, entre outros objetivos, a realização de um seminário para tratar do conceito de cidade sustentável.