Instituto de Arquitetos do Brasil comemora 100 anos

Data: 25/01/2021
Fonte: Assessoria de Comunicação IAB RS

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) completa 100 anos de existência na próxima terça-feira, dia 26 de janeiro de 2021. O IAB, entidade mais antiga das arquitetas e dos arquitetos brasileiros, lutou contra duas ditaduras, formulou políticas públicas para habitação e gestão urbana, promoveu importantes concursos, mostras e bienais.

Para comemorar o centenário, a entidade terá uma programação com homenagens ao arquiteto Haroldo Pinheiro e ao jornalista Vicente Wissenbach, intervenções culturais na principais capitais brasileiras e no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, além da realização da 166ª Reunião do Conselho Superior do IAB (COSU), que será virtual e transmitida ao vivo pela Fanpage do IAB, reunindo presidentes dos departamentos, direção nacional e comissões. Nas sedes dos 19 departamentos estaduais do IAB serão realizadas projeções de fotos e documentos que contam a história da entidade. São eles Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Intervenção no Museu Nacional de Belas Artes
No dia 26/01, às 17h30, o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), localizado na Avenida Rio Branco nº 199, no centro do Rio de Janeiro, terá parte de sua fachada vestida com banners na disposição vertical, apresentando uma saudação onde a logomarca do IAB se transforma em formas de sementes e pássaros. A exposição “IAB Centenário na Rua” será uma homenagem a trajetória de 100 anos de construção coletiva do IAB. Ainda está previsto neste horário a projeção de um vídeo com imagens da montagem da intervenção. A ação cultural também integra a programação de 84 anos do MNBA.

Razões para comemorar
Para Maria Elisa Baptista, presidente do IAB, eleita em 2020, existem razões afetivas, culturais e políticas que nos levam a compartilhar essa celebração. “Afetivas, pois éramos 27 engenheiros arquitetos reunidos para fundar o instituto, e hoje somos milhares em todo o país. Culturais, pois reuniram-se para a defesa da cultura nacional e a promoção da arquitetura como expressão extraordinária e legítima da brasilidade, e esse compromisso, atualíssimo, persiste até hoje. Políticas, pois o que nos define é a luta intransigente pela democracia e pela liberdade”, destaca Maria Elisa Baptista, a primeira mulher eleita presidente do IAB.

“A arquitetura é uma das mais visíveis e permanentes manifestações e expressões da capacidade criativa do ser humano, e sua dimensão cultural, civilizatória e libertária tem valor inestimável na história de uma nação”, complementa a presidente.

A comemoração do Centenário do IAB era para ser celebrada com muita alegria e festejos. Mas os tempos não são esses, e vivemos, novamente, momentos sombrios de nossa história, agravados, de modo trágico, pela pandemia. “Por sorte, não estamos sós e não começamos hoje. Ao lado das forças democráticas, nos solidarizamos com o povo brasileiro, e unimos esforços no compromisso de defesa das conquistas civilizatórias tão arduamente alcançadas e de luta para que a arquitetura e o urbanismo sejam bens acessíveis a todas as pessoas”, enfatiza Maria Elisa Baptista.

Anos 20: o primeiro instituto de arquitetos
Em 1921, ano em que o Rio presenciou outra expansão urbana, durante o governo de Epitácio Pessoa, com nova organização das camadas sociais, nasceu o Instituto Brasileiro de Architectura. A entidade foi criada no dia 26 de janeiro, após reunião de 27 arquitetos e engenheiros na Escola Nacional de Belas Artes. O instituto promoveu a proteção da profissão, definiu a tabela de honorários, luta pela realização de concursos públicos de arquitetura e discutiu a formação e o exercício profissional. Tais bandeiras foram erguidas assiduamente desde a gestão do primeiro presidente eleito, o arquiteto Gastão Baihana, que também integrou a comissão encarregada de redigir os estatutos. A agitação crescente em torno das artes e da política brasileira abriu portas para um período de efervescência, que gerou a Semana de Arte Moderna de 1922 e o manifesto Surrealista. Saiba mais sobre a história do IAB, acesse: http://iab.org.br/clean/historia


Confira a programação completa do centenário do IAB:

Dia 26 de janeiro de 2021/ Terça-feira.
13h20 - Abertura 166ª Reunião COSU - saudação da Comissão do Centenário
13h45 - Lançamento do Selo Comemorativo e da programação do Ano do Centenário.
               Lançamento da plataforma ACERVO IAB
14h00 - Saudação da diretora Monica Xexéo, do Museu Nacional de Belas Artes
                Manifestações Entidades e Autoridades convidadas
                Manifestações Presidentes de Departamentos
14h45 - Entrega do Colar de Ouro ao Arquiteto Haroldo Pinheiro
15h10 - Homenagem ao Jornalista Vicente Wissenbach
15h25 - Leitura do “Manifesto IAB: Um século de arquitetura e urbanismo pela democracia, cultura e direito à cidade”, assinado pela Presidente Maria Elisa Baptista e por todos os ex-Presidentes Nacionais.
15h40 - Homenagem aos colegas vítimas da pandemia de Covid-19
17h30 - Abertura da exposição “IAB Centenário na Rua” no Museu Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro
19h00 - Projeções urbanas e celebrações nas cidades brasileiras