Resultados do Fórum Urbanismo Contra o Corona são apresentados em live do IAB

Data: 30/10/2020
Fonte: Assessoria de Comunicação IAB RS

De três amplos encontros online com representantes comunitários e movimentos sociais, o Fórum Urbanismo Contra o Corona elaborou uma carta aberta aos candidatos nas eleições 2020 e um relatório com os desafios e perspectivas das populações em condições de vulnerabilidade social. Os resultados foram apresentados nesta quarta-feira, dia 28 de outubro, na live “fórum urbanismo contra o corona nas comunidades e movimentos do RS”, promovida pelo IAB RS e que integrou a programação do Circuito Urbano do ONU-Habitat.

Participaram do evento o professor e geógrafo Paulo Soares; a arquiteta e urbanista Manuela Dalla Rosa; o vice-presidente do IAB RS Natan Arend; as estudantes de arquitetura e urbanismo Mariana Silveira Castilhos e Mariana Giordani; com mediação de Bruna Tavares, diretora de comunicação do IAB RS.

Natan, um dos articuladores da rede e do fórum, apresentou o histórico da Rede Urbanismo Contra o Corona, que surgiu no Rio de Janeiro e chegou ao Rio Grande do Sul em março, logo com os primeiros casos de Covid-19 registrados no Estado. No início, a atuação teve como foco ações emergenciais de atendimento às comunidades, com demandas especialmente de segurança alimentar, já tendo no horizonte o debate de políticas de médio e longo prazo.

Também articuladora da rede e do fórum, Manuela explicou a metodologia adotada para a realização dos três encontros, que teve como preocupação as possibilidades de acesso dos participantes. Na sequência, Mariana Castilhos e Mariana Giordani falaram da dinâmica das reuniões e o processo de elaboração do relatório.

Uma leitura geral do relatório aponta que “a pandemia veio para intensificar problemas que já existiam e muitos se faziam presente por conta do abandono da gestão pública”, conforme destacou Castilhos. Giornani finalizou lembrando que as comunidades “estão lá e precisam de voz”.

Paulo avaliou que uma leitura unânime dentre os participantes do fórum foi que o poder público, em todas as esferas, “pouco fez e pouco está fazendo pelas comunidades e periferias” e que “isso levou ao chamado da necessidade de unidade e auto-organização das comunidades”.

Natan e Manuela concluíram a apresentação contando do processo de elaboração da carta, que segue aberta para receber assinaturas de apoio no link https://www.change.org/cartapopular. “Queríamos quea carta representasse desde o início, que mantivesse estrutura que pessoas das comunidades e dos movimentos criaram nas primeiras respostas. Consideramos que ali estava a estrutura da carta”, ponderou Manuela.

O fórum foi promovido pela Rede Urbanismo Contra o Corona RS, IAB RS e CAU RS e com co-promotoria do Comitê Popular em Defesa do Povo e contra o Coronavírus, BR Cidades - núcleo Porto Alegre e Observatório das Metrópoles - núcleo Porto Alegre.